ABRIL

ACADEMIA BRIGADIANA DE LETRAS

O poeta José Hilário Ajalla Retamozo, um dos maiores nomes das letras Brigadianas, sempre teve o sonho de criar uma Academia de Letras que fosse capaz de unificar e realçar os escritores em geral pertencentes à Brigada Militar do Rio Grande do Sul. Infelizmente e para tristeza do mundo literário, ele faleceu sem ver realizado o seu sonho.

Isto, no entanto, não esmoreceu aqueles que com ele conviviam e comungavam. Assim, no dia 21 de abril de 2006, um grupo de brigadianos se reuniu numa sala cedida pelo proprietário do jornal Correio Brigadiano, localizado na Rua Bispo William Thomas, 65, em Porto Alegre, e fundou a ACADEMIA BRIGADIANA DE LETRAS – ABRIL, tornando realidade o sonho do inesquecível poeta José Hilário Retamozo.

O grupo dos fundadores é constituido por seis oficiais da Brigada Militar:

- Coronel Délbio Ferreira Vieira;

- Coronel Alberto Afonso Landa Camargo;

- Tenente-coronel Vanderlei Martins Pinheiro;

- Major Pércio Brasil Álvares;

- 2º Sargento Luiz Antonio Rodrigues Velasquez;

- 2º Sargento Cláudio Medeiros Bayerle.

Imediatamente foi aclamado como presidente dos trabalhos Alberto Afonso Landa Camargo e, como secretário, Pércio Brasil Álvares, ocasião em que foi iniciada a Assembléia Geral de fundação da Academia Brigadiana de Letras, definida como entidade cultural e instituída como pessoa jurídica de direito privado, sob a forma legal de associação civil de caráter permanente, sem fins econômicos e sediada na cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul.

Por aclamação foi eleita a primeira diretoria, ficando assim constituida:

- Presidente: Alberto Afonso Landa Camargo:

- Primeiro secretário: Pércio Brasil Álvares;

- Segundo secretário: Délbio Ferreira Vieira;

- Tesoureiro: Cláudio Medeiros Bayerle.

A partir daí, a diretoria eleita elaborou os estatutos da entidade e fez o seu registro em Cartório de Títulos e Documentos, assim como o registro da primeira ata da assembléia geral de fundação, no dia 29 de março de 2007.

Nos anos seguintes, a mesma diretoria foi reconduzida, até que, em 18 de novembro de 2009, em seção interna realizada no Clube Farrapos, dos oficiais da Brigada Militar, a Academia Brigadiana de Letras foi definitivamente instalada e empossados os primeiros Acadêmicos:

Cadeira nº. 1, cujo Patrono é José Hilário Ajalla Retamozo, foi assumida pelo Acadêmico Alberto Afonso Landa Camargo.

Cadeira nº. 5, cujo Patrono é Alfredo Gomes Jacques, foi assumida pelo Acadêmico Pércio Brasil Álvares.

Na mesma ocasião ficou definido que os demais fundadores, que futuramente serão empossados como Acadêmicos, ocuparão as seguintes Cadeiras:

Cadeira nº. 2, cujo Patrono é José Miguel Pereira, a ser assumida pelo Fundador Vanderlei Martins Pinheiro.

Cadeira nº. 3, cujo Patrono é Alceu Wamosy, a ser assumida pelo Fundador Cláudio Medeiros Bayerle.

Cadeira nº. 10, cujo Patrono é Hélio Moro Mariante, a ser assumida pelo Fundador Luiz Antonio Rodrigues Velasquez.

Em 21 de abril de 2010, o Acadêmico Alberto Afonso Landa Camargo foi novamente reconduzido, por aclamação, à presidência da ABRIL, assim como foram aclamados o vice-presidente Pércio Brasil Álvares, primeiro-secretário Luiz Antonio Rodrigues Velasques, segundo-secretário Délbio Ferreira Vieira e tesoureiro Cláudio Medeiros Bayerle.

A ABRIL atualmente está sediada no Clube Farrapos, dos Oficiais da Brigada Militar, em sala cedida pela sua diretoria, cujo endereço é Avenida Cristiano Fischer, 1331, em Porto Alegre.

CEL LANDA

PRESIDENTE

Cel BMRS Alberto Afonso

Landa Camargo

patrono-abril.png

PATRONO

Patrono José Hilário

Ajalla Retamozo

ACADÊMICOS E PATRONOS 

WhatsApp Image 2020-02-26 at 00.34.34.jp